Dia do Vendedor!

No dia 01 de outubro, comemora-se o Dia do Vendedor. Uma linda profissão, que carrega com ela a paixão, o entusiasmo, a persistência, a dedicação. O profissional de vendas é aquele que vai representar a empresa perante seus clientes, aquele que levará os propósitos da empresa adiante em um mercado cada vez mais competitivo.

Parte deste texto já foi publicada por mim em outra ocasião, porém trago novamente em discussão, pois compartilho do mesmo pensamento do autor Tom Hopkins. O texto é inspirado no livro Vendas em Tempos de Crise.

O propósito é cutucar os profissionais da área sobre o verdadeiro papel do vendedor: servir seu cliente. Uma tarefa que só consegue ser executada por verdadeiros profissionais da área de vendas.

Servir o cliente trata-se de conhecer suas necessidades para oferecer o produto ou serviço mais adequado para ele. É apresentar soluções e facilitar a vida desse cliente. Mas, e se o vendedor está passando por um momento menos próspero? E se o mercado está em crise?

“Na verdade, não importa muito o que está acontecendo no mercado quando você é um verdadeiro profissional de vendas. (Tom Hopkins)

Tudo isso pode acontecer, o que não pode é o vendedor achar que essa é uma situação normal, que as vendas caíram, exclusivamente, por conta do mercado. O profissional de vendas deve caminhar no sentido de que momentos incertos vão ocorrer, porém, nestes momentos, é preciso arregaçar as mangas, começar do começo, retomar a vontade de quando iniciou sua carreira.

O vendedor precisa manter seu otimismo, sua postura ética e moral e seu grau de profissionalismo deve aumentar ainda mais nestes momentos. É necessário ajudar seus clientes a passarem por situações mais difíceis, entendendo suas reais preocupações e orientando-os da melhor forma.

Enquanto muitos profissionais de vendas “fracassam” em meio às tempestades, outros “prosperam” diante da inércia dos maus vendedores. Isso porque os verdadeiros profissionais de vendas melhoram seus conhecimentos e contatos. Eles sabem que precisam manter o nível do serviço e que seus clientes devem, antes de tudo, confiar neles.

“Em hipótese alguma, coloque sua necessidade ou desejo de enriquecer à frente do seu compromisso de atender às necessidades dos outros.” (Tom Hopkins)

Alguns vendedores, na tentativa de cumprir a meta do mês, “empurram” produtos ou serviços para clientes que não estão precisando daquilo naquele momento. Esse é um resultado de curto prazo, mas creio que todo vendedor deseja uma carreira sólida e, por isso, trabalham em uma missão que vai além das recompensas.

Ter um propósito na sua vida profissional, seja ela de vendedor ou não, é o que fará você seguir em frente em tempos difíceis.

Compartilhe