O conhecimento é a maior força das grandes empresas!

O empresário abre uma empresa com o objetivo de lucrar, certo? O que vai acontecer com a empresa, nos próximos meses e anos, é responsabilidade do gestor, certo? Está nas mãos do proprietário do negócio fazê-lo prosperar ou não.

Quando se fala que a crise é um bom momento para a empresa evoluir, muitos vêem isso com desprezo, desacreditando. Vou explicar: como o momento está ruim para a empresa, o gestor se vê obrigado a fazer algumas melhorias e, então, começa a se envolver de forma mais profissional com sua própria empresa.

A preocupação do empresário, em períodos de vacas magras como este, não precisa ser de lucrar, mas ele precisa manter sua empresa sem ela estar no prejuízo. Assim, quando a bonança chegar, sua empresa estará bem estruturada e pronta para colher os frutos, enquanto alguns concorrentes ficaram para trás.

Quando o gestor não profissionaliza a empresa é que a situação se torna muito pior que uma crise. Um dia, você vai olhar para sua empresa e se perguntar: por que estou vendendo menos do que gostaria? Um dia você vai se perguntar qual é o propósito do seu negócio? E, então, vai começar a entender que muitas coisas que você pensava que eram gastos, eram na verdade investimentos.

 

“Nesta guerra acirrada com a concorrência, as empresas que possuírem mais conhecimento são as que mais prosperam.” (Antônio R. Marinho)

O conhecimento é um grande diferencial entre uma empresa bem sucedida e uma mal sucedida. O empresário deve buscar mais conhecimento, mais informação. Negócio é negócio, precisa lucrar e, para isso, a empresa deve contar com profissionais capacitados, atualizados, focados na inovação, dispostos a mudanças.

Compartilhe